O segredo do Amor não está em você


Os avanços tecnológicos estão cada vez mais presentes na evolução da humanidade, por consequência, na consciência do homem. Estas transformações têm influenciado e modificado o ser e o agir, enfim o modo de viver. O impacto que estas tecnologias têm trazido é a falta da privacidade, dominando e fortalecendo as vontades e desejos próprios, proporcionando artifícios para atingir as pessoas de forma positiva ou negativa, mesmo havendo distancias geográficas ou de relacionamento, fortalecendo assim a solidão em meio a multidão, por consequência faz com que haja “esquecimento” das pessoas ao seu redor.
Tem se ouvido falar tanto em solidariedade, amor ao próximo, mas pouco se vê. Por que tem se tornado tão difícil ver, demonstrar e viver este amor ao próximo?
A palavra do Senhor é clara: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne, sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor. Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede que não sejais mutuamente destruídos.” (Gálatas 5.13-15)
Neste texto fica claro como nós homens dependemos da Graça para demonstrar o amor ao próximo, já que a vontade humana por si só é “devoradora”. Nós só demonstramos o amor porque Ele demonstrou primeiro. Deus revelou este amor ao entregar Cristo para morrer por nós. (I João 4.9,10). Mas nós fazemos questão de “devorar” os outros; como se fossemos muito limpos de tal julgamento. Se o mandamento é tão simples porque ainda sim complicamos? Porque nascemos no pecado, e o “salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”. (Romanos 6.23). Quando aceitamos que Jesus morreu sem pecado algum, para que tivéssemos vida, entendemos o verdadeiro significado de viver em AMOR.
Amor não é uma opção; é um mandamento (I João 3.23 / I João 4.7). Amor é sempre ativo, não tem como amar e não servir, agir, ir ao encontro do próximo (I João 3.17). Não precisamos esperar sentir algo para agir, além das dificuldades, além daquilo que queremos em troca, amar por amar, aceitando as pessoas como são, convivendo todos os dias sem barreiras, como amor de Cristo, que demonstrou vivendo e testemunhando (I João 4.19). Agir assim para com as pessoas é amar no sentido cristão. A palavra é bem clara: “como direi amo a Deus a quem não vejo e odiar o meu próximo que vejo?” (I João 4.20).
Não estou dizendo pra ser um “bobo” usado nas mãos dos outros. Faça o que seu coração sentir paz porque é lá que estará Deus. Usa o que Deus te deu de melhor, viva sem preconceitos, viva a cada dia em novidade de vida, viva em amor.
Lembrando que o Amor não é um jardim de rosas visto à distância, quando se opta em caminhar por este jardim, analisá-lo de perto, ocorre uns arranhados, machucados, feridas, com os espinhos que ela possui, mas a beleza da rosa de perto e seu cheiro não existe igual. Assim é o amor, uma tarefa nada fácil, mas possui a sua beleza, e sua recompensa.
Jesus afirmou que a vida não seria fácil, mas Ele venceu com o Amor, em favor ao próximo... “VOCÊ”!!!
Ide e fazei o mesmo... “AME O PRÓXIMO”!!!!
Agora pergunto onde está o segredo do Amor que não se vê?

Comentários

  1. PRIMAA CONTINUE ASSIM ANJOO *___*'
    ta mto massa seu blog,ate que pra escritora vc esta se saindo mto bem ;D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

BORBOLETAS VIVEM APENAS 24 HORAS: VERDADE OU MITO?

Fazer o Bem sem Ver a Quem

Projeto Decoreba - Hebreus 13.8