Restaurando Relacionamentos

A queda do homem, relatada em Gênesis  rompeu com todos os relacionamentos que cercam o ser humano, com o Criador (Deus), com o próximo, e até mesmo com nosso eu, a ponto de não nos conhecermos.

Fomos criados para glorificar, a Deus e alegrar-se Nele, plena e eternamente (João 1.3 “Tudo foi criado por meio dele; nada – nada mesmo! – veio a existir sem ele.”/Bíblia - A Mensagem), mas ao quebrarmos esta ligação, nos perdemos dentro de nós mesmos, o vazio começou a existir, e a busca incansável do sentido da vida tornou-se a duvida do homem.

Mas Deus em seu infinito amor, mandou Jesus para morrer na cruz (João 3.16-18 “Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo nele, possam ter vida plena e eterna. Deus não se deu ao trabalho de enviar seu Filho apenas para poder apontar um dedo acusador e dizer a humanidade como ela é má. Ele veio para ajudar, pra por o mundo nos eixos outra vez. Quem confiar nele será absolvido, mas quem não confiar terá sobre si, sem o saber, um sentença de condenação. E por quê? Por que não foi capaz de crer no único Filho de Deus quando este lhe foi apresentado.”/Bíblia - A Mensagem
), e só ela nos traz de volta para o propósito pela qual fomos criados (Colossenses 1.16,17 “pois, nele foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas e nele tudo subsiste"). Na cruz, Ele derramou seu sangue para nos purificar, e livrar-nos de nós mesmos (Gálatas 5.19-23 “ Todos conhecem o tipo de vida de uma pessoa que quer fazer o que bem entende: sexo barato e freqüente, mas sem nenhum amor; vida emocional e mental detonada; busca frenética por felicidade, sem satisfação; deuses que não passam de peças decorativas; religião de espetáculo; solidão paranóica; competição selvagem; consumismo insaciável; temperamento descontrolado; incapacidade de amar e ser amado; lares e vidas divididos; coração egoísta e insatisfação constante; costume de desprezar o próximo, vendo todos como rivais; vícios incontroláveis; tristes paródias de vida em comunidade. E, se eu fosse continuar, a lista seria enorme. Essa não é a primeira vez que venho advertir vocês: se usarem a liberdade desse modo, não herdarão o Reino de Deus. Mas vamos falar a vida com Deus. O que acontece quando vivemos no caminho de Deus? Deus faz surgir em nós, como frutas que nascem num pomar: afeição pelos outros, uma vida cheia de exuberância, serenidade, disposição de comemorar a vida, um senso de compaixão no intimo e a convicção de que há algo de sagrado em toda a criação e nas pessoas.“Nós nos entregamos de coração a compromissos que importam, sem precisar forçar a barra, e nos tornamos capazes de organizar e direcionar sabiamente nossas habilidade”
/Bíblia - A Mensagem
).

Permita-se conhecer um pouco mais desta graça, que, confesso, meche com tudo e em tudo, que se revela todas as manhãs, preenchendo todo vazio, e restaurando os relacionamentos rompidos.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BORBOLETAS VIVEM APENAS 24 HORAS: VERDADE OU MITO?

Fazer o Bem sem Ver a Quem

Seja Sua Melhor Versão Diariamente