Curtindo a vida de solteira ...sozinhaaa!!!!


Quantas vezes a gente não ouve por aí alguns seres humanos dizendo: nossa, to curtindo muito minha vida de solteiro (a)?
 Normalmente essa expressão está associada a: estou vivendo de balada em balada pegando geral... mas será que é isso mesmo que significa curtir a vida de solteiro?
Minha sensação é que as pessoas se limitam a pensar que a maravilha de ser solteiro é estar sozinho e viver de balada em balada ficando com várias pessoas, sendo que a vida é muitoooooo mais que isso.

Quando se acabou meu relacionamento mais duradouro (que no caso pensei que daria em casamento) eu passei por algumas fases bem diferentes do que imaginava que viveria:

- Fase 1: um mês de desnorteio sem entender muito bem o que aconteceu, de stand by na vida. A famosa a ficha não caiu!!!
- Fase 2: Quando a ficha de que tinha realmente acabado caiu e ai começou O LIMBO. Daqueles tensooooo mesmo... limbo total de não querer sair da cama sem conseguir imaginar mais o que fazer, para onde ir, onde parei, o que estou fazendo aqui, mas tudo bem, fase necessária, foi dolorido, poucas pessoas entenderam, respeitaram ou estiveram do meu lado.
- Fase 3: Fase intitulada pela maioria das pessoas como "curtindo a vida de solteiro". Chutei o balde, liguei uma chave que nunca liguei, vivi a vida adoidada sem pensar pra onde iria, como iria, e de que forma voltaria, literalmente “Deixa a vida me levar”.
Mas essa fase já acabou a um tempo, e agora realmente posso dizer que estou curtindo a vida de solteira. Pois estou de verdade aprendendo a ficar sozinha de novo. Saindo, me curtindo, apaixonando por mim. Tendo tempo de verdade para saber quem sou o que quero e assim construindo minha individualidade. Isso é curtir a vida de solteira, aproveitar este tempo para construir uma base forte e sólida em Cristo.

Porque quem curte a vida de solteiro sabe exatamente o que precisa pra ser feliz, e consegue buscar isso sem colocar expectativas de felicidade em cima de quem está ao lado, ou em um relacionamento.

Saber o que te faz feliz é primordial e inserir isso na sua vida é de total responsabilidade sua, o que se busca em um relacionamento é alguém que te estimule, e não que seja responsável pela sua felicidade.

Pra se entrar num relacionamento com maturidade, você precisa saber exatamente o que quer e como buscar as coisas que você almeja, buscando uma companhia que torna esse caminho mais fácil, e não que faça esse caminho pra você.

O grande risco que corremos quando não aprendemos a estar sozinhos é entrar numa relação já esperando que o outro nos de tudo que precisamos para sermos felizes, o que fatalmente culminará na frustração porque sua parceira (ou parceiro) não foi capaz de fazer aquilo que você não fazia sozinho por você mesmo.  

Então fica a dica curta sua companhia, curta estar com você, curta ser você!!!!!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BORBOLETAS VIVEM APENAS 24 HORAS: VERDADE OU MITO?

Fazer o Bem sem Ver a Quem

Projeto Decoreba - Hebreus 13.8