Dia 25: Madeira e Tijolos

Usando Materiais de Construção Eternos


“Não é tolice dar aquilo que não se consegue manter para ganhar o que não se pode perder” Jim Eliot


Todos nós estamos construindo pontes, mas onde elas estão nos levando? Minha mãe sempre diz que somos pontes para as pessoas que amamos e nos rodeiam.
Todo mundo tem ali no seu intimo o desejo de fazer o mundo melhor, pelo menos enquanto estamos nele. Ai te afirmo, que nós fomos criados e planejados para cumprir um propósito que ninguém fará por você, só você pode realiza-lo. Nosso legado como ponte: algo durável, mas que também tenha um destino significativo para as pessoas.
Em noticiários ou pessoas viveram isso, vemos vilas inteiras sendo varridas por tsunamis ou furacões em questão de minutos, e as torres gêmeas que foram derrubadas... vendo estes episódios fica difícil demais de crer que qualquer coisa que façamos dure. Um exemplo pequeno do nosso cotidiano são os afazeres domésticos, eles nunca são vencidos, sempre tem pó, louça, roupa suja e pra passar, se as coisas corriqueiras são complicadas manter, imagina deixar algo para eternidade?!?
Se desejamos deixar um legado, é preciso olhar para a forma e a maneira que vivemos (1 Corintios 3.12-14). Para garantir um legado duradouro serão necessários 3 materiais básicos para a construção da ponte.
O primeiro é a convicção , ou seja o que defendemos, valores fundamentais da Palavra de Deus que nunca mudam (Isaias 40.8), esta é a verdadeira rocha firme em um mundo instável. “Mas se você usa as minhas palavras apenas em estudos bíblicos e não as cumpre na sua vida, você é como carpinteiro estupído que construiu sua casa na areia de praia.” (Mateus 7.26 – A Mensagem).
O segundo material de construção eterno surge em nosso caráter, ao morrermos não levamos nada a não ser nosso caráter, quem realmente somos no íntimo. O plano de Deus é colocar em nossa vida os mesmos traços de caráter de Cristo (Romanos 8.29). Deus usa vários métodos para cultivar o caráter, por mais difícil de que sejam os problemas, sufocos, tem seus propósitos, Ele vai aparando as arestas do seu caráter.
E por fim, Deus usa as pessoas (comunhão) para enriquecer nosso caráter e eliminar as arestas egoístas que nos impedem de amar como Cristo ama (1 João 4.19).
Boooom, as coisas materiais não duraram, “dinheiro na mão e vendaval”, propriedades deteriorarão ou são vendidos e nossos pertences pessoais se tornarão peças de antiguidade. Mas se basearmos nossa vida nas convicções, caráter e comunhão, estabeleceremos um memorial eterno, que beneficiara muitas vidas por gerações. Faremos nossa ponte que levará pessoas a Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BORBOLETAS VIVEM APENAS 24 HORAS: VERDADE OU MITO?

Seja Sua Melhor Versão Diariamente

Se Achega Pertim de Mim